10 dicas para diminuir a rotatividade na sua franquia

0
598

Em qualquer franquia é fundamental dar atenção à rotatividade no quadro de funcionários. O alto índice de saída dos trabalhadores é bastante oneroso, pois implica em gastos com rescisão, recrutamento e seleção, além de treinamentos para os novos funcionários.

Mas como diminuir a rotatividade na sua franquia? Confira 10 dicas dos maiores franqueados da holding SMZTO, proprietários de unidades em diversas partes do País, para mudar esta realidade no seu negócio:

1. Manter um ambiente agradável – Trabalhar em um ambiente agradável, onde as pessoas se tratam com respeito e com regras bem definidas está entre as principais dicas para manter os funcionários motivados com o negócio. “É difícil ficar em um lugar chato e isso torna o trabalho improdutivo. Precisamos sempre encontrar maneiras de deixar a rotina profissional o mais atraente possível do ponto de vista dos funcionários”, afirma Fabíola Silvestre Bueno, proprietária da unidade Casa X Ipiranga, em São Paulo.

2. Dar voz aos funcionários – As pessoas que trabalham na franquia sempre têm muito a dizer e a contribuir com o negócio porque são elas que estão na linha de frente e podem ter percepções diferentes para agregar ao planejamento estratégico da unidade. Dar voz aos funcionários é estar aberto tanto às críticas quanto aos elogios, e isso estimula a equipe a estar atenta.

3. Oferecer remuneração compatível ao mercado de atuação – “A grama do vizinho é sempre mais verde”. Esta expressão depende muito da situação, mas quando se trata de salário melhor para uma mesma função, a máxima se torna realidade. Estar atento ao mercado é fundamental ao montar o quadro de remunerações, pois evitará a saída de um bom funcionário para outra empresa só porque pagam melhor.

4. Criar metas com bonificações atraentes – A criação de metas internas pode ser uma boa estratégia para estimular os funcionários de uma franquia. Para que isso ocorra, é aconselhável ter bonificações para recompensar a meta atingida. “Tanto a meta quanto a bonificação precisam estar de acordo com os objetivos e necessidades da franquia. O retorno para o funcionário pode ser financeiro ou em produtos interessantes que tenham a ver com o objetivo alcançado”, afirma João Paulo de Lima, um dos sócios em cinco unidades da OdontoCompany em São Paulo.

5. Ter um plano de carreira – Seguindo a dica anterior, os funcionários devem estar engajados ao trabalhar na sua franquia. Uma alternativa para aumentar o engajamento é a criação de um plano de carreira que garanta a ascensão do trabalhador quando ele demonstrar que consegue gerar resultados superiores ao que entregava em sua função inicial.

6. Manter treinamentos para os funcionários se aprimorarem – Agregar conhecimento e aperfeiçoar as habilidades para colocar em prática dentro da empresa torna o profissional mais capacitado e o ambiente de trabalho mais atrativo. Além disso, aumenta o envolvimento com o negócio e estimula o desenvolvimento de soluções mais eficientes. “Quando o profissional percebe o interesse da empresa em potencializar seus conhecimentos, a empresa se torna mais atraente e a rotatividade diminui”, aponta Rafael Dias, proprietário de nove unidades da Espaçolaser, no Rio de Janeiro.

7. Oferecer benefícios aos funcionários – Além do salário compatível com o mercado, os funcionários também analisam os benefícios oferecidos pela empresa, como assistência médica, plano odontológico, entre outros. Esses itens podem ser diferenciais em uma franquia e ajudam a reter talentos.

8. Cumprir rigorosamente as leis trabalhistas – Parece básico, mas muitos empresários tentam driblar leis trabalhistas em benefício próprio. Para Fernando Coelho, proprietário de uma unidade do restaurante L’Entrecôte de Paris, em Brasília, essa estratégia não vale a pena. “Abrir uma empresa é estar sujeito ao cumprimento das leis, inclusive as trabalhistas. Pagar em dia e garantir os direitos é requisito básico para um franqueado. Não adianta querer escapar, porque o prejuízo pode te encontrar lá na frente”, afirma.

9. Estar atento aos diferentes perfis no ambiente de trabalho – Cada pessoa atua de maneira singular, e suas características pessoais devem ser encaradas de forma profissional pelo dono da empresa. Caso contrário, qualquer tipo de discriminação pode expor a imagem da empresa e, caso a gestão do negócio não seja revista, a rotatividade será um problema permanente.

10. Reconhecer momentos assertivos da equipe – Quando a equipe alcança os objetivos traçados e desempenha um bom trabalho, é sempre importante reconhecer. Esta atitude aumenta o engajamento profissional, deixa o ambiente mais agradável e estimula a permanência do funcionário na empresa.

COMPARTILHAR