Franqueado também pode contribuir para desenvolvimento da franqueadora

0
24

No mundo das franquias, tradicionalmente são as franqueadoras que ditam as regras do negócio, mas isso não quer dizer que os franqueados não possam contribuir de forma significativa para melhorar o desempenho da rede como um todo. Na verdade, existem maneiras do franqueado ajudar a rede a se desenvolver e, consequentemente, impulsionar o seu próprio negócio.

É importante, por exemplo, acompanhar de perto as operações, saber como andam os concorrentes, analisar e comparar os resultados, pensar em formas de melhorar o atendimento e manter-se atualizado sobre as novidades do setor.

O dia a dia da empresa requer decisões rápidas que nem sempre podem esperar pelo crivo do franqueador. Cabe à marca definir o posicionamento de mercado e a forma de se comunicar com os clientes, mas quem lida diretamente com o cliente é o franqueado, e ninguém conhece melhor do que ele os anseios e problemas dos clientes.

Mesmo sem abrir mão da padronização e das regras claras estabelecidas pela franqueadora, o franqueado pode opinar sobre a condução da sua unidade, levando ideias e soluções para a franqueadora.

“Não se trata de ‘manda quem pode, obedece quem tem juízo’. Podemos criar uma rede inteligente, com franqueados levitando ao redor do franqueador, opinando, participando do crescimento da rede”, afirma André Friedheim, diretor de relações internacionais da ABF.

Os responsáveis pelo marketing das franquias têm muito a ouvir sobre a experiência do franqueador. Afinal, qualquer estratégia que ignore o momento da compra está fadada ao fracasso. Um exemplo de como as franquias podem captar esta enorme quantidade de informação são os comitês de franqueados divididos por regiões geográficas.

Como cada região do país tem características específicas, nem sempre é possível traçar a mesma estratégia para todas as unidades. Assim, por meio de comitês segmentados por região podem ser discutidas quais ações serão mais eficazes, coletando, entre os empresários, os problemas e as possíveis soluções de cada território.

É interesse de ambas as partes que a marca cresça e se fortaleça no mercado. Para tanto, é necessário haver adesão e comprometimento dos franqueados, que se sentirão mais parte do negócio conforme forem incluídos nos processos de decisão.

COMPARTILHAR