É possível abrir uma franquia de saúde sem formação na área?

0
100
imagem odontocompany fachada - texto É possível abrir uma franquia de saúde sem formação na área?

Por ser um campo ligado às necessidades básicas do indivíduo, e, portanto, sem influência de sazonalidade ou períodos de crise, o setor de saúde atraiu os olhares do investidor Victor Guidotti. Em 2014, ele concretizou a vontade de ter o próprio negócio e abriu uma franquia da OdontoCompany no bairro do Jaçanã, na Zona Norte de São Paulo.

“Fiquei quase seis meses estudando o segmento, à procura de uma rede franqueadora reconhecida e consolidada no mercado, mas com potencial de crescimento. O planejamento de ações específicas e adequadas a cada área de atuação”, diz. “Por prestar um tipo de serviço indispensável à população, o segmento de odontologia foi ao encontro do que eu procurava. A marca OdontoCompany só contribuiu para trazer confiança ao investimento”.

Guidotti tem razão ao apostar no setor. De acordo com dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o segmento de saúde, beleza e bem-estar atingiu faturamento de 14 bilhões de reais no primeiro semestre de 2017, o que representa um crescimento de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Experiência em gestão

Formado em administração de empresas e contabilidade, Guidotti é paulista e tem 44 anos, sendo 15 deles atuando no meio corporativo.  Após passar por duas grandes empresas de telecomunicação, percebeu que poderia ter êxito aplicando seus conhecimentos em gestão em um negócio próprio. Ao escolher o modelo de negócios e o segmento em que iria atuar, o fato de não ser formado em odontologia não foi empecilho. Pelo contrário, acabou sendo um diferencial.

“Passei um tempo refletindo sobre trabalhar para mim mesmo. Conclui que a garantia do sucesso neste modelo dependeria do meu esforço”, explica ele. “Pensei, por que não? Precisei apenas me adequar ao negócio, pois processos de gestão são sempre iguais e aplicáveis em qualquer tipo de empresa”.

Após três anos da inauguração de sua unidade da OdontoCompany, o franqueado iniciou a expansão dos negócios. No mesmo espaço, Guidotti abriu uma unidade da PartMed – também pertencente ao grupo SMZTO –, que oferece atendimento médico. “A unidade híbrida permite atender mais amplamente as necessidades dos clientes e nos torna referência neste sentido, como um serviço completo”, diz Guidotti.

Para saber mais sobre o assunto, leia também o texto: ‘Medicina também virou franquia

COMPARTILHAR