Quem são as mulheres franqueadas?

0
2331
mulheres franqueadas
Na foto, Andréia Mendes, franqueada da OdontoCompany e da PartMed em São Paulo.

Decididas e altamente capacitadas, um número cada vez maior de mulheres tornam-se franqueadas. Elas já são quase metade do número de empreendedores à frente de unidades próprias ou franqueadas das redes que atuam no Brasil, segundo o último levantamento sobre o tema divulgado pela Associação Brasileira de Franchising, em 2015. Uma fatia que, ao que parece, deve se consolidar e continuar a crescer. Qual é a motivação dessas empreendedoras? O que importa na hora de tomar a decisão?

São comuns histórias de mulheres que chegam ao universo das franquias com o apoio dos maridos – que buscam investir e convidam as esposas a apoiá-los. O que se consolida, no entanto, é o perfil de mulheres que, a partir desse empurrão, tomam as rédeas e seguem por conta própria. É o caso da paulistana Andréia Mendes, de 45 anos. Após deixar uma trajetória de 15 anos na frente comercial da Siemens, Andréia e o marido Hilton, de 50 anos, procuraram uma opção de investimento que permitisse a Andréia voltar ao mercado de trabalho. “Eu queria outra rotina, mais flexível”, diz Andreia, que tem dois filhos, de 10 e 15 anos. “Há três anos, abrimos uma unidade da OdontoCompany.”

Aos poucos, Andréia se envolveu com os negócios e, quando viu, já estava à frente da primeira e, depois, da segunda unidade, adquirida no final de 2015. Hilton a ajuda com questões de auditoria e contratos. Toda a gestão, no entanto, está nas mãos dela. Os planos já incluem, aliás, uma nova unidade da OdontoCompany e outra da PartMed, de clínica médica. “Além da experiência que trago de minha carreira, decidi estudar o setor, fazendo um curso de auxiliar de serviços bucais”, conta a empreendedora. “Eu me sinto realizada. Mulher, quando empreende, surpreende! Temos cuidado com detalhes. Da organização do espaço à qualidade do atendimento e o treinamento, tudo nas minhas franquias precisa ser impecável.”

“Sou dona da minha vida”

Andréia começa a trilhar o mesmo caminho que a baiana Thais Ramos Cerqueira, de 37 anos. Como médica e dermatologista, Thais sempre trabalhou muito, seja atendendo em clínicas, seja em plantões e hospitais. Um alerta acendeu quando ela percebeu que vinha adiando muitos planos de sua vida, como ter o primeiro filho, pela rotina corrida e a espera de condições melhores. “Um apartamento maior, um momento melhor, sempre adiamos decisões esperando algo.” Até que decidiu mudar os rumos ao levar uma franquia da rede de depilação Espaçolaser, especializada em depilação a laser, para Salvador. O sucesso foi tanto que, hoje, ela é dona de sete unidades da rede, entre franquias já em operação e outras ainda em abertura. Quatro estão em Salvador e o restante, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

“Minha rotina mudou. Trabalho muito, mas decido meus horários e, quando preciso, trabalho de casa”, diz Thais. Assim, ela abre espaço para ficar perto da filha, Marcele, que tem dois anos. Nasceu, também, outra Thais. “Às vezes faço alguns atendimentos nas clínicas, mais por hobby, mas hoje me sinto muito mais empreendedora”, conta ela. Thais envolveu boa parte da família nos negócios, incluindo seu irmão e sua mãe. Seu marido, advogado atuante, atua como investidor e sócio da maior parte das franquias – mas a expansão dos negócios é tocada por Thais. “Quando conto para meu marido que achei um novo ponto, ele fica em dúvida se precisamos expandir mais”, conta Thais, rindo. “Eu sempre tenho certeza que sim. Como empreendedora, sou dona da minha vida. É extremamente satisfatório.”

 

COMPARTILHAR