Como estimular meus filhos a terem uma franquia?

0
715

Muitos pais podem ficar um pouco aflitos com as indecisões profissionais de seus filhos. Qual profissão seguir? Empreender ou seguir carreira executiva? Cada vez mais, as novas gerações descobrem que podem experimentar diversas atividades profissionais ou experiências empreendedoras ao longo da vida – cada uma delas trazendo aprendizados diferentes. Tornar-se um franqueado pode ser uma dessas escolhas.

Dados recentes da Associação Brasileira de Franchising (ABF), referentes ao primeiro trimestre de 2017, apontam um saldo positivo de 1,3% no número de lojas abertas dentro deste modelo de negócio em relação ao de lojas fechadas – e um aumento no faturamento de 9,4% em relação ao mesmo período do ano passado. São dados positivos para o atual momento da economia.

Assim, as franquias continuam sendo uma alternativa interessante para aqueles que desejam começar no mundo do empreendedorismo. Jovens interessados em empreender, que provavelmente têm como ídolos os gurus do Vale do Silício, podem nunca ter pensando no franchising – mas podem se beneficiar muito com esse modelo, com a experiência que a gestão da franquia traz.

Qual o papel de um jovem franqueado?

O ponto principal é que o gestor de um empreendimento em modelo de franquia tem grandes responsabilidades, principalmente sobre a geração dos lucros. O sucesso do negócio, apesar de todo o apoio oferecido pela franqueadora, depende do interesse e da boa gestão do franqueado em relação ao atendimento, pessoas, finanças e demais áreas importantes.

Os franqueadores têm papel de orientar os franqueados a respeito das boas práticas e de fornecer a maior parte das ferramentas necessárias para o empreendedor operar. Dessa forma, mesmo os jovens com sonhos de se tornar grandes executivos podem encontrar satisfação. Afinal, por esse ponto de vista, o modelo de franquias acaba ensinados a eles o ponto de vista da alta gestão, que cobrará por resultados, e também o dos clientes, que deverão ser encantados para trazer resultados.

Quem sabe o jovem empreendedor ou futuro executivo não esquece os ídolos do Vale do Silício após algum tempo e descobre que pode se tornar um multifraqueado ou franqueado profissional? Vocações, afinal, precisam ser descobertas na prática.

COMPARTILHAR